Confira 12 dicas de sucesso para melhorar o UX do seu site

User Experience (UX) é um conceito importante para ser aplicado no site de qualquer empresa. Confira dicas para melhorar o UX do seu site.

Por Nerdweb - Dia 15 de Julho de 2022 às 00:07

Uma preocupação constante no mundo dos negócios e do Marketing é o que o cliente quer, gosta e não gosta. Atualmente qualquer empresa precisa de um site, isso é fato, e existe um conceito que busca aprimorar a vivência dos clientes. Mas o site deve atrair não somente clientes, mas também novos públicos.

O User Experience (UX) se consolidou através de fundamentos básicos para que o cliente tenha uma boa impressão da marca, com qualquer tipo de contato que tenha com ela.

O conceito é comumente relacionado ao mundo virtual, apesar de também poder ser aplicado a uma loja física. A recepção de um cliente em um restaurante e o formato do cardápio são elementos diretamente relacionados à experiência do usuário.

Muitas vezes, o site é o primeiro contato entre usuário e marca, então deve-se causar uma primeira impressão positiva

Combinação de teorias

O UX não é um conceito exclusivo do Marketing, porque engloba diversas áreas, como Tecnologia da Informação, Desenvolvimento de Sistemas, Design e até mesmo a Psicologia.

No ambiente virtual, o UX visa criar uma navegação eficiente para converter os acessos em vendas, seja direta ou indiretamente. Diretamente, quando se trata de um site de vendas, por exemplo. Indiretamente, no caso de uma landpage que venda ingresso para um curso presencial.

Soluções simples

Com profissionais capacitados para pensar no UX, é possível encontrar maneiras simples e acessíveis de angariar cada vez mais clientes para o site e para a marca. Com as 12 orientações a seguir, a internet pode trazer resultados positivos para qualquer empresa.

1. Estrutura

Use e abuse dos recursos de desenvolvimento de sites. Com um site bem estruturado e sem bugs, a navegação se torna acessível e prazerosa para qualquer pessoa.

equipe de desenvolvedores discutindo a estrutura do site

2. Linguagem simples

Como em qualquer estratégia de marketing, deve-se pensar no público-alvo e nas pessoas, porém sem dificultar a compreensão de pessoas com perfis diferentes. O uso de gírias, jargões ou expressões técnicas podem confundir os usuários, portanto a linguagem dos textos precisa ser simples e direta.

3. Influência de emoções

Como citado anteriormente, o UX envolve a Psicologia também porque deve-se pensar nas emoções do usuário,  que podem tornar a experiência boa ou ruim.

Excesso de cores e textos podem, por exemplo, despertar ansiedade e, consequentemente, fazer com que a pessoa fique menos tempo no site e não conclua a compra.

4. Leitura simples

Termos bastante ligados ao SEO, legibilidade e escaneabilidade, são fatores que influenciam diretamente a experiência do usuário. Isso porque a navegação não deve ser uma caça ao tesouro: o usuário deve localizar o que busca sem dificuldade.

5. Fidelização

Forçar o usuário a criar um cadastro para navegar pela plataforma ou acessar páginas específicas pode despertar o desinteresse e fazer a pessoa desistir de continuar no site.

Porém, é importante coletar informações sempre que possível, seja por meio de cookies, formulários ou cadastros. Essas informações servem para personalizar o atendimento para cada cliente e para reunir material para análises de desempenho do site.

profissionais de marketing conversando sobre otimização da UX do site

6. Segurança

Tanto para a empresa quanto para os clientes, o site precisa obrigatoriamente ter segurança impecável. Ou seja, a invasão de hackers e o vazamento de informações podem causar problemas para todos.

7. Layout

As informações e a identidade da marca devem permanecer evidentes durante o acesso, de forma objetiva. Principais produtos, serviços, dúvidas, formas de contato e redes sociais devem ser mostradas diretamente. No caso de conteúdo maior ou mais complexo, a criação de páginas, links e landing pages otimiza o tempo dos interessados.

Por outro lado, um gráfico, vídeo ou uma tabela podem resumir os conteúdos para todos, tornando o conteúdo da marca mais atrativo.

projeto de layout de site

8. Carregamento veloz

Independentemente do tipo de conexão de internet e do aparelho que o usuário utiliza, o site precisa ter carregamento rápido. Dependendo dos materiais, disponibilizar links para download podem reduzir o tempo de recarga das páginas.

9. Conteúdo e informação

Ao mesmo tempo em que o site deve contar o máximo de conteúdo possível, não se deve poluir visualmente a página com número exagerado de conteúdo. É melhor criar várias páginas e pop-ups para distribuir o conteúdo do que uma só página lotada de informações.

10. CTA

Deve-se planejar inserir pelo menos um Call to Action (CTA) em cada página para aumentar a interação, o engajamento e tempo de permanência no site. Por exemplo, um botão de “fechar pedido” é o meio mais comum para marcas de varejo, mas o CTA pode ser também um ícone para contato por WhatsApp.

11. Converter leads

Ainda falando sobre pop-ups, essas ferramentas se tornaram um recurso eficaz para ativar ações do usuário. Por exemplo:

  • Pop-up de entrada: assim que o site abre, um alerta de promoção ou desconto para quem faz o cadastro no site.
  • Pop-up de saída: quando o usuário tem intenção de fechar a janela, surge uma mensagem sobre a assinatura de uma newsletter. 

De qualquer forma, essas notificações tem como função principal auxiliar a experiência do usuário ao invés de fazê-lo perder tempo. 

12. Dispositivos móveis

Atualmente, é impossível ignorar a navegação por meio de celulares e tablets. Então, ao desenvolver um site, sua formatação deve servir também para dispositivos móveis, sem que a navegação seja prejudicada.

Dependendo do nicho de mercado, criar um  aplicativo pode aprimorar ainda mais o UX.

projeto de otimização de site para dispositivos móveis

Atenção à lei

Com a criação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), tornou-se obrigatório que qualquer site solicite autorização para coleta de informações dadas pelo usuário durante a navegação. Para facilitar essa liberação, popularizou-se um pop-up com a liberação. Contudo, um pop-up muito grande, por exemplo, pode afetar negativamente o UX.

A coleta de dados personalizada, portanto, deve ser convertida em uma base de informações para aprimorar o projeto e a execução do site. Porém, sem ser invasivo com o cliente. Ou seja, se o cliente informou um email, não se deve compartilhar ou vender esse tipo de informação com outras empresas.

Como o UX aumenta as conversões?

Com uma boa experiência online, o cliente volta mais vezes para buscar o produto ou serviço da marca, aumentando as vendas e o engajamento da empresa.

Mesmo que o usuário não conclua a compra, pelo menos deixou informações para contato posterior. Além disso, contribuiu para a coleta de dados, que serão analisados para as próximas campanhas no site.

Efeito dominó

Se a experiência do usuário é comprometida, outras ações também são, como SEO e funil de vendas, conceitos dos marketing digital que estão diretamente ligados ao UX.

Para que todas as estratégias estejam alinhadas e a execução converta a meta de vendas e/ou leads esperada de acordo com o planejamento, é essencial buscar formas de melhorar o UX do site. Com 20 anos de experiência em marketing, a Nerdweb cria campanhas de sucesso para clientes de diversas áreas.

RELACIONADOS
FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.