SEO

Core Web Vitals: Saiba tudo sobre a grande atualização do Google

Acompanhe em detalhes as características do update que mede a experiência do usuário dentro de um site.

Por Nerdweb - Dia 13 de Junho de 2022 às 00:06

Um dos principais desafios de quem trabalha com sites e plataformas online é mantê-los dentro dos conformes das políticas de ranqueamento da gigante da tecnologia. O Core Web Vitals, atualização recente do Google, é um desses parâmetros que ajudam a conferir visibilidade para a página.

Ele se divide em três frentes e mede, basicamente, a experiência do usuário com alguns dados precisos, como o tempo que um site leva para carregar páginas e outros aspectos neste sentido. Veja os pormenores do update nas linhas a seguir. 

O que é e como funciona a atualização do Google? 

Na tradução literal, o Core Web Vitals sugere algo como “sinais vitais” da internet. Ou seja, o nome remete a fatores importantes que devem existir dentro de um ambiente virtual, seja ele voltado para o e-commerce ou não. 

O princípio da métrica em questão é a experiência do usuário. Ou seja, quanto mais responsivo e acessível for o site, mais pontos ele fará nos indicadores que medem a UX (user experience). 

Como destacado, para além do ranqueamento, os parâmetros do Google ajudam a entregar uma boa usabilidade para usuários. Antes mesmo da atualização implementar os três fatores – que serão detalhados em breve – outros quatro já balizavam as políticas das páginas, são eles: 

  • Aspecto mobile friendly do site;
  • Segurança na navegação;
  • Criptografia conferida pelos HTTPS;
  • Presença de anúncios intrusivos.

No que diz respeito ao primeiro tópico, vale mencionar que o site que melhor se adequar ao layout de celulares e tablets, será o de pontuação mais elevada. Enquanto isso, os temas do segundo e do terceiro tópico mencionam a privacidade de dados, por meio de criptografias e correção de vulnerabilidades. 

Por fim, o último tópico abarca anúncios intrusivos, geralmente por meio de pop-ups, que interferem negativamente na percepção do visitante do site. Até o ano passado, apenas esses aspectos direcionavam a criação e manutenção de um site. No entanto, já em meados de 2021, foram acrescentadas outras métricas, com tendências mais assertivas: a LCP, a FID e a CLS. Confira as três em detalhes a seguir. 

Quais são as novas métricas?

As novidades buscam entregar dados mais assertivos em termos de análise, por isso concentram em informações mais objetivas, mas que dizem muito sobre a qualidade da navegação que um site pode proporcionar. 

novas métricas do core web vitals

Largest Contentful Paint (LCP)

Apesar do nome elaborado, o LCP é nada mais do que a velocidade de carregamento de uma página. O parâmetro em questão é fundamental para conferir ao usuário a rapidez que ele precisa para acessar os serviços de um endereço virtual sem ser atravessado por uma espera desagradável. 

Para fins explicativos, é válido mencionar a pesquisa feita pelo Google, em 2017, que constatou que sites que demoram entre 1 e 5 segundos para carregar, detém cerca de 90% de abandono de página pelos usuários. 

Já as que demoram mais, entre 1 e 10 segundos, somam 123% de chances de evasão pela demora. Ainda de acordo com pesquisas, o ideal é que um site tenha o tempo de carregamento máximo de 2,5 segundos. 

First Input Delay (FID) 

O FID trata sobre a interatividade, ou seja, sobre o tempo de resposta que de um site. Assim como no mundo dos jogos, em que a agilidade da resposta ao toque pode ser decisiva para o curso do game, as páginas também precisam entregar resultados velozes após o clique.

Este é um dos fatores que mais influenciam diretamente na conversão em compras, visto que pode entregar bons resultados quando é eficaz. Da mesma forma que o LCP tem um tempo ideal estipulado, o FID também tem – e é calculado em até 100 milissegundos. 

Cumulative Layout Shift (CLS)

Para entender o presente fator, vale pensar no seguinte exemplo: você está lendo um artigo quando, de repente, a página atualiza e você perde o ponto em que estava e precisa retomar as buscas. Muitas vezes, isso basta para que o visitante desista de navegar em um site. 

É pensando nisso que o Google, com o Core Web Vitals, tenta melhorar em termos de experiência. Mas não só isso, pois existem casos que um único clique é o suficiente para trazer uma aba completamente distinta, e assim por diante. 

Tudo o que diz respeito ao padrão do layout, entra no CLS. É ele quem busca medir a estabilidade em termos de arranjo no site, para que a navegação seja descomplicada e uniforme. 

Como melhorar o Core Web Vitals?

Para ter um site funcional e adequado às normas da atualização do Google, é preciso pensar nos seguintes aspectos: 

  • Acelerar a velocidade do site, seja por meio do tamanho de imagens e gadgets, ou ativando cache e antecipando conexões de terceiros;
  • Reduza erros 404 na página, ou seja, evite links quebrados não direcionam o usuário para o endereço correto;
  • Otimize a interatividade ao trabalhar aspectos do JavaScript, como a redução do tempo de execução dele e a divisão do mesmo em tarefas menores e assíncronas;
  • Trabalhe o design do site para que as combinações fiquem harmônicas desde a paleta de cores e as fontes, até a localização e escolha de imagens;
  • Escolha um espaço para anúncios de modo com que eles não atrapalhem a navegação e não sejam intrusivos (como usualmente são os banners e pop-ups);
  • Use ferramentas que ajudam a guiar a trajetória dentro dos Core Web Vitals, como PageSpeed Insights; Chrome UX Report; Search Console e Web Vitals Extension.

profissional de SEO aplicando novas métricas do core web vitals

Outros cuidados com o site

Não só as três regras da atualização do Google devem permear a manutenção do site. O olhar atento aos modos de proteção de dados, bem como o cuidado com possíveis vulnerabilidades do site são cruciais para garantir um bom ranqueamento. 

Outros dois fatores que devem contribuir para o Core Web Vitals são a fácil adequação aos mobiles (em seus mais variados sistemas operacionais) e o cuidado com a forma que as publicidades/abordagens são feitas. 

Agora que você já sabe tudo sobre os “sinais vitais” de um site na internet, anote outra dica: no blog da Nerdweb, você encontra uma série de temas relacionados ao marketing digital, como dicas e conteúdos relevantes sobre o mundo conectado. Acompanhe os conteúdos e fique por dentro dos assuntos.  

Fonte(s):

Resultados Digitais, Alright e eSaúde Marketing.

FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.