Conteúdo

Data Storytelling: como contar histórias usando dados?

Saiba o que é Data Storytelling e como essa estratégia pode te ajudar a contar histórias cativantes e que trazem resultados. Saiba mais!

Por Nerdweb - Dia 05 de Janeiro de 2021 às 00:01

Data Storytelling ou Storytelling de Dados é um conceito que chegou para revolucionar a forma de contar histórias no marketing de conteúdo. Literalmente, a ideia consiste na extração de dados como base para criar narrativas e trazer insights enriquecedores nos materiais produzidos.

Há mais de uma forma de colocar em prática essa estratégia, afinal existem múltiplas ferramentas que felizmente nos permitem analisar o comportamento das pessoas, a saber sobre as tendências, os interesses e os assuntos mais buscados no momento.

O crescimento das pesquisas que envolvem contação de histórias a partir da inteligência de dados é cada vez mais percebido na atualidade, embora a interpretação de dados com uso direcionado para as estratégias de conteúdo e marketing tenha surgido há duas décadas com a tendência do ‘Data Driven’ que reúne um conjunto de ferramentas e técnicas que reúnem dados e ajuda a qualificar processos com essa justificativa.

Você gosta de histórias e quer se conectar com o público da sua marca trazendo conteúdos assertivos? Continue lendo este artigo e saiba como explorar o potencial do Data Storytelling a seu favor!

O que é Storytelling?

Storytelling é um conceito que reúne várias técnicas que são usadas para colocar em prática a arte de contar histórias envolventes e que despertam sentimentos de identificação, emoção e admiração nos leitores, telespectadores, ouvintes e interlocutores, de forma geral.

O storytelling pode ser aplicado aos mais diversos formatos de conteúdo e no marketing digital, a técnica ajuda não só a promover seu negócio como também a associar a sua marca a valores, experiências e ensinamentos que transcendem a venda.

Como falar de storytelling sem citar exemplos inspiradores de marcas que obtiveram muito sucesso com esse tipo de narrativa?  Para anunciar o fim da fabricação da Kombi no Brasil, a Volkswagen apostou nessa estratégia e conseguiu fazer uma despedida em grande estilo — daquelas que marcam para sempre.  Aperte o play: 

 

Estrutura do Storytelling

O que você sentiu ao assistir o vídeo da Kombi? Provavelmente, o comercial prendeu a sua atenção e isso não é por acaso, afinal existem técnicas para potencializar o Storytelling e vamos falar de alguns dos principais recursos usados para contar histórias usando esta tática.

1. Técnicas persuasivas 

Uma história envolvente conecta as pessoas e no storytelling, a persuasão é uma marca registrada. Uma boa narrativa tem gatilhos emocionais, um tom de voz personalizado, personagens que realizam ações marcantes e um conflito instigante que vai se desenvolvendo ao longo da história que está sendo contada.

Não é coincidência o fato dessa técnica ser muito utilizada em comerciais de TV ou materiais publicitários. Destrinchando o próprio significado da palavra storytelling, é possível dizer que o storytelling é uma técnica que permite a contação de uma história sob várias perspectivas.

2. Jornada do herói

O conceito de jornada de herói, difundido por Jospeh Campbell, é o fio condutor das narrativas que geram engajamento com o público. 

Na prática, a jornada de herói se divide em etapas, sendo que no início, o personagem tem um desafio e aos poucos, vai vivendo a experiência até que consegue atingir o ápice da jornada com conhecimento e vivência e torna-se um exemplo ou uma lembrança marcante por tudo o que enfrentou até o desfecho da história.

No storytelling, este modelo é muito usado para conectar as pessoas com a história e gerar envolvimento com os personagens centrais da trama. No caso do vídeo da kombi, o próprio veículo foi personificado. Perceba!

3. Personalização e mistério

Roteiros apaixonantes são cheios de mistério, personalização, desafios  e gatilhos emocionais cativantes. A arte do storytelling é contar uma história, com habilidades que transformam o simples no incrível e que prendem atenção seja pelo enredo, pelas pessoas envolvidas, pela trilha sonora ou pela forma de apresentar os fatos.

Como criar um Data Storytelling?

Afinal, como criar um Data Storytelling? Por que fazer isso? Quais são os momentos adequados para colocar em prática essas ações?

Explorar as diversas informações que chegam ao Big Data é um diferencial para deseja criar estratégias que engajam, afinal, os dados mostram evidências, comportamentos e fragmentos da realidade.

Desta forma, transformar os dados em narrativas encantadoras e acessíveis é algo que gera mais resultados e engajamento entre o seu público. Estudos científicos comprovam que a extração e análise de dados pode complementar as fontes tradicionais, gerando ideias e prevendo tendências assertivas.

Criar histórias cativantes a partir de dados é algo que faz a diferença não só nas campanhas publicitárias, como também em formatos como: infográficos, sites interativos, reportagens multimídias e muito mais.

Empolgação total por aí? Veja a seguir,  algumas dicas e ferramentas úteis para criar seu próprio material a partir  Data Storytelling!

1. Selecione os dados de forma estratégica

Você pode extrair vários relatórios com muitas informações sobre seu público, mas se não tiver um objetivo em mente, a história pode ficar confusa, chata e até perder a força. Primeiro, imagine os resultados que você deseja trazer para sua campanha ou ação e comece a usar os dados que estão relacionados a essa linha de raciocínio.

Quanto mais concisa for a história e melhor definido o roteiro, maiores são suas chances de impactar positivamente seu público com informações realmente valiosas. 

Digamos que você tem uma marca com produtos exclusivos para o momento da maternidade, por exemplo. É importante conhecer o que as pessoas mais buscam, quais são os desafios, quem são essas pessoas, de onde elas são, qual é a faixa etária e como elas reagem aos canais digitais da sua empresa ou fazem pesquisas no Google.

Não faz sentido, extrair dados sobre tudo e não se aprofundar no que realmente importa, concorda? Por isso, ao ter um insight de uma história, você também pode criar categorias do que é relevante e necessário para desenvolver uma história poderosa, objetiva e que será lembrada.

2. Crie filtros de dados, conforme seus objetivos

Se você utiliza ferramentas para a extração de dados, é provável que elas tenham o recurso de personalização de filtros. Garimpar as informações mais interessantes para sua história em meio a tantos dados não é uma tarefa simples, mas os filtros são essenciais para separar informações, usando critérios como:

  • Período de análise de dados;
  • Segmentação de público;
  • Localização;
  • Reações positivas sobre determinada ação;
  • Percepções negativas sobre uma ação;
  • Fatores de gênero, localização, status de relacionamento, profissão e outros detalhes.

3. Invista em conteúdo multimídia

Apresentar relatórios e dados extraídos de ferramentas com um arquivo do excel pode não ser atrativo para a maioria das pessoas. Por isso, invista em formatos multimídias e explore recursos visuais para apresentar as informações, combinando dados com texto.

Gráficos, infográficos, vídeos animados e peças gráficas podem ser muito mais eficientes na mensagem que você está transmitindo para as pessoas. Use a criatividade para destacar as informações e contextualizá-las.

4. Faça conteúdos compartilháveis

Antes de criar uma história com Data Storytelling, comece pelo porquê. O que você quer atingir? Como injetar doses de autenticidade e paixão a cada capítulo da história? Como fazer as pessoas compartilharem o conteúdo?

Você precisa fazer uma boa curadoria de dados e transformá-los em formatos acessíveis e compartilháveis com esse mundão. Fica a dica!

Ferramentas úteis para Data Storytelling

Com o avanço constante das tecnologias, a diversidade de ferramentas para interpretar e analisar dados é impressionante, mas separamos algumas que podem te ajudar a dar os primeiros passos neste universo. Veja a lista:

  • Stilingue: é uma ferramenta usada para atividades que envolvem o monitoramento de redes sociais como Instagram, Facebook e Youtube. Permite analisar os sentimentos das pessoas que interagem nas páginas, além de fornecer os dados sociodemográficos do público, compilar as principais menções e trazer comparativos com a concorrência, além de novidades do nicho da marca e outras tendências;

 

  • Google Search Console: uma das principais ferramentas usadas por estrategistas digitais para analisar informações da audiência nos canais digitais e elaborar campanhas de marketing;
  • Google Trends: ferramenta que permite conhecer tendências de conteúdo e pesquisa, assuntos mais buscados na internet de acordo com localização personalizada e dados comparativos;
  • Google Analytics: gratuita, essa ferramenta é uma das mais usadas para analisar o comportamento dos usuários em sites e lojas virtuais. 

Se você chegou até aqui, esperamos que esse conteúdo sobre Data Storytelling traga inspirações para o seu negócio. Ao que tudo indica, o futuro é do Big Data, mas pessoas serão sempre apaixonadas por histórias e essa combinação pode dar muito certo com a aplicação das técnicas apresentadas ao longo do texto.

..

Precisa de ajuda para montar uma estratégia de Data Storytelling de sucesso? Clique aqui e fale com a Nerdweb!

FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.