Marketing

O que é, como funciona e quais as vantagens de fazer remarketing?

Saiba o que é remarketing, como funciona e de que forma essa estratégia pode gerar mais conversões de venda para sua empresa.

Por Nerdweb - Dia 18 de Setembro de 2020 às 00:09

O que é remarketing e quais os benefícios de usar essa estratégia para aumentar as chances de conversão nas campanhas e anúncios?

Pare e pense um pouco: em algum momento você já entrou em uma loja virtual, ficou namorando um produto da vitrine, mas abandonou o carrinho por não ter o dinheiro ou por algum outro motivo.

Depois de um tempo, você percebeu que alguns anúncios sobre aquele produto começaram a aparecer nas suas redes sociais, nos sites de pesquisa ou na barra lateral da caixa de e-mail.

Coincidência? Perseguição?  Mágica? Chamamos essa estratégia de remarketing!

Remarketing é uma ação de marketing que serve para mostrar seus anúncios para pessoas que já tiveram contato com a sua marca em algum momento.

Em outras palavras, fazer remarketing é reimpactar os consumidores que, eventualmente, não finalizaram a compra por algum motivo. Ou seja: investir nessa ação é ter a chance de conquistar o coração do cliente à segunda vista.

Se você quer muito saber sobre o assunto, continue lendo esse artigo. No decorrer deste texto, vamos te explicar tudo sobre como essa ação de marketing digital pode trazer resultados atraentes para seu negócio!

O que é remarketing?

Remarketing significa fazer marketing para aquele potencial cliente que já conhece sua marca, já viu seus anúncios ou já foi impactado por uma campanha digital do seu produto ou serviço.

Considerando que, em média, 82% dos brasileiros abandonam o carrinho durante as compras online, de acordo com uma pesquisa do e-commerce Radar, o remarketing é uma estratégia muito interessante por motivos como:

  • O principal objetivo de uma campanha de remarketing é aumentar o engajamento de quem já demonstrou interesse em produtos ou serviços;
  • É uma estratégia que faz com que sua marca seja lembrada;
  • É uma ação que pode ser usada tanto no caso de um e-commerce quanto em outros canais como e-mail marketing e anúncios no Google Ads, por exemplo.

Agora que você já sabe o que é remarketing, certamente deve ter dúvidas sobre como fazer remarketing e quais são as vantagens práticas de investir nesse tipo de campanha, certo? 

Vamos falar sobre isso na sequência, mas antes de partir para as dicas práticas, é importante falarmos sobre a diferença entre remarketing e retargeting.

Remarketing x retargeting: entenda a diferença

Muita gente confunde remarketing com retargeting e isso é bastante compreensível devido à nomenclatura semelhante. 

Na prática, as duas estratégias servem para captar a atenção dos visitantes, porém, há diferenças marcantes entre elas. Confira-as abaixo:

  • O foco do retargeting é converter pessoas que já demonstraram interesse em um produto específico da sua marca.
  • Enquanto o remarketing é uma tentativa de fazer marketing novamente para pessoas que tiveram contato com sua marca, o retargeting é mais direcionado a quem teve contato e não finalizou uma ação;
  • O retargeting é uma estratégia construída a partir de mídia paga. O foco é ADS;
  • O remarketing é uma campanha estruturada a partir do comportamento dos visitantes no site e funciona muito bem com e-mail marketing.

Em resumo: a principal diferença entre remarketing x retargeting é que uma campanha de retargeting é muito mais direcionada ao lead qualificado, ou seja: o cliente mais inclinado a fechar a compra no momento.

Independente da escolha, tanto remarketing como retargeting são estratégias que podem beneficiar sua marca pois instigam a interação com o consumidor, reforçam a lembrança do produto e aumentam as chances de engajamento. A jornada do consumidor é cheia de fases, lembra?

Não é por acaso que a maioria dos consumidores tem o costume de fazer pesquisas no Google e buscar mais sobre a marca antes de comprar algo de fato.

Quais são as  vantagens do remarketing?

Agora que você já sabe o que é remarketing e quais são as diferenças entre remarketing x retargeting, é hora de destacar as vantagens do remarketing e as principais formas de aplicar essa estratégia no seu negócio. Vamos começar pelos principais benefícios do remarketing.

1. O remarketing pode engajar seus clientes

O ditado popular que diz “Quem não é visto, não é lembrado!” é muito sábio quando pensamos na presença das marcas na internet. 

O remarketing é uma ação que faz com que sua marca seja vista e, mais do que visibilidade, busca o engajamento dos clientes. Se uma pessoa visita seu site, mas nunca mais recebe nada da sua empresa, é bem provável que ela procure outras marcas e até esqueça da sua, certo?

2. Você pode criar anúncios mais assertivos a partir da análise de informações

Uma campanha de sucesso é aquela que chega exatamente na hora que o consumidor precisa daquele produto e/ou serviço. Em um primeiro momento, o cliente pode não estar pronto para efetivar a compra ou executar a ação que você deseja. Porém, o cenário pode ser diferente no segundo contato.

Imagine que você tem um e-commerce e revende suplementos alimentares. Há vários suplementos de marcas diversas, certo? 

Digamos que alguns clientes entraram em sua loja virtual procurando por um específico, porém, devido à alta demanda, o produto ficou fora de estoque e você percebeu, a partir das ferramentas de análise do site, que essas pessoas não finalizaram a compra.

Ao ter essas informações, seria interessante avisar os clientes quando o produto chegasse, certo? 

Ao trabalhar com extração de listas, informações sobre visitantes, tempo de permanência no site e visualizações de produtos, você terá mais base para criar uma campanha de remarketing eficiente e as consequências podem ser muito positivas, afinal:

  • O visitante vai lembrar da sua oferta;
  • As chances do cliente avançar no funil de vendas aumentam;
  • É possível personalizar anúncios para um perfil específico.

3. Fazer remarketing melhora o reconhecimento da marca

Se você chegou até aqui, já sabe que é possível saber o comportamento do consumidor na internet com ferramentas específicas, extrair insights e personalizar campanhas, certo?

Ao unir todas essas possibilidades, fica muito mais fácil fazer remarketing de forma estratégica e precisa. Geralmente, as campanhas  de remarketing aumentam o reconhecimento da marca, fixando-a na lembrança do consumidor.

Em uma loja virtual, é muito comum que os cookies e informações geradas pelos visitantes sejam utilizadas para personalizar ao máximo as campanhas que podem ser produzidas a partir das plataformas que vamos explicar na sequência ou em ferramentas de automação de e-mail.

Como fazer remarketing, afinal?

Há mais de uma forma de fazer remarketing e a estratégia pode ser aplicada em diferentes plataformas. Fizemos um resumo sobre como fazer remarketing nos canais mais interessantes. Confira abaixo!

Remarketing no Google Ads

Naturalmente, anunciar no Google Ads oferece um mundo de possibilidades para sua marca aparecer no buscador. Portanto, aprender como fazer remarketing neste formato é algo que só irá potencializar a conversão dos seus anúncios na ferramenta de busca.

No Google Ads, é possível fazer remarketing de duas formas: dinâmica e para dispositivos mobile.  Essas formas estão atreladas à rede de display e à rede de pesquisa do Google. No caso da rede de display, os anúncios aparecem para as pessoas que navegam nos sites parceiros do buscador.

Provavelmente, você já viu um desses quando entrou em um site relacionado às suas pesquisas recentes. Para ficar mais claro, veja o exemplo a seguir:

No caso da rede pesquisa, os anúncios de remarketing podem ser configurados para aparecer nos resultados de busca que o seu público costuma procurar. Neste formato, os anúncios não aparecem como imagem e sim como texto. As propagandas podem aparecer nos seguintes locais:

  • Google Maps;
  • Sites parceiros;
  • Google Imagens entre outros.

Veja o exemplo:

Para que você consiga dar os primeiros passos na campanha remarketing no Google Ads, é preciso seguir seguinte tutorial:

  1. Acesse sua conta do Google Ads;
  2. Selecione a opção “gerenciador de públicos-alvo” na aba de ferramentas;
  3. Clique em origens de público. Na sequência, é possível ver várias listas de remarketing;
  4. Hora de configurar sua tag do Google Ads;
  5. Selecione os dados que você deseja coletar por meio da campanha;
  6. Clique em continuar e salve as configurações.

Remarketing no Facebook

Sim, também é possível fazer remarketing no Facebook e a grande vantagem de aprender como fazer remarketing no Facebook é explorar o potencial de audiência da rede social que está no ranking das quatro redes sociais mais utilizadas no Brasil.

Recentemente, nós publicamos um guia completo sobre como anunciar no Facebook Ads e acreditamos que ele pode ser bem útil para você entender como funciona o Gerenciador de Negócios que é a ferramenta que permite a criação de anúncios tanto para o Facebook quanto para o Instagram ADS.

Basicamente, o remarketing no facebook é parecido com o remarketing que é feito na rede de display do Google Ads. Os anúncios aparecem na imagem lateral da rede social ou no próprio feed.

Importante: a estratégia de remarketing no Facebook é muito mais efetiva quando você consegue criar uma segmentação adequada do seu público e conhece a jornada do cliente. 

Lembre-se que quanto mais exclusivo for o anúncio e quanto mais vantajosa for a oferta, mais fácil será transformar seu lead em cliente.

Remarketing no Instagram ADS

Se você já aprendeu como fazer remarketing no Facebook, o remarketing no Instagram será mais simples já que os anúncios do Instagram também são criados no gerenciador do Facebook.

Após definir a estratégia, o público, o formato, o copy e planejar sua ação, é preciso editar o posicionamento da sua campanha para que os anúncios apareçam apenas no Instagram. 

Remarketing no LinkedIn

Quem disse que não dá para fazer remarketing para o público B2B? Se o seu objetivo é impactar possíveis parceiros e oferecer serviços para empresas, saiba que também é possível fazer remarketing no LinkedIn.

A configuração desse tipo de campanha é feita pelo LinkedIn ADS e lembra bastante o passo a passo da segmentação de campanhas feitas no gerenciador de anúncios do Facebook Ads. Ao fazer remarketing no LinkedIn, é possível:

  • Definir o público de campanha com base nas páginas visitadas do seu website;
  • Utilizar estratégias de marketing de conteúdo para atrair o visitante;
  • Montar uma estratégia com foco na conversão de vendas.

Entendeu como funciona uma campanha de remarketing? Mãos à obra!

Agora que você sabe o que é remarketing, como fazê-lo em diferentes plataformas e as vantagens de ter esse novo contato com seu potencial cliente, por meio desse tipo de campanha, é hora de planejar suas ações!

Aqui vão algumas dicas de boas práticas para que você possa aproveitar ao máximo as vantagens dessa estratégia:

  • Entenda o comportamento do seu público;
  • Faça análises e pesquise muito sobre as etapas da jornada de conversão do seu potencial cliente;
  • Ofereça conteúdo de valor, ofertas exclusivas e outros benefícios que de fato vão atrair o cliente pela exclusividade;
  • Aproveite as oportunidades, mas não seja invasivo demais.

Ao fazer remarketing, sua marca terá outra chance de aparecer para aquele cliente e você precisa bolar um planejamento para que a segunda impressão seja melhor que a primeira.

Contudo, use a estratégia de remarketing inserida em um planejamento de ações efetivas que farão sua marca estar sempre presente para seu público. 

....

Dúvidas sobre esse assunto? Temos um time de especialistas prontos para te auxiliar aqui na Nerdweb. Converse conosco agora!

FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.