Negócios

9 tendências da internet em 2017 com base em um dos relatórios mais respeitados do mundo

Relatório de Mary Meeker para 2017 traz 355 slides com toneladas de informação e insights sobre as principais tendências da internet neste ano.

Por Nerdweb - Dia 31 de Maio de 2017 às 20:05

A conceituada Mary Meeker, em parceria com a empresa Kleiner Perkins Caufield & Byers, divulgou seu relatório anual de tendências sobre o mercado de empresas de internet no evento Code Conference, na Califórnia. São cerca de 355 slides recheados com toneladas de informação sobre dados relevantes para o ano de 2017.

Para quem não sabe, o relatório da Mary Meeker é um dos mais importantes e aguardados do Vale do Silício. Mary é uma capitalista de risco que estuda empresas de internet que tiveram alto crescimento com rápida adoção e escala. Os slides com os resultados da pesquisa também foram adicionados na rede social corporativa LinkedIn:

Confira 9 tendências da internet para 2017

1. Desaleceração da venda de smartphones

O crescimento da venda de smartphones está desacelerando no mundo todo. No último ano, o valor de vendas aumentou em apenas 3% em relação ao ano anterior. A diferença? Em 2015, o aumento era de 10%, o que demonstra uma correlação muito grande com o crescimento da própria internet, que embora continue crescendo, tem sofrido também uma desaceleração globalmente.


2. A internet está acelerando na Índia

Embora o mercado de internet tenha desacelerado mundialmente, este não é o caso da Índia, o país cuja economia online mais cresce no planeta. O número de usuários da Índia aumentou 26% em 2016 e a penetração representa apenas 27% da população, portanto ainda há muuuuito espaço para crescer.

O uso de internet móvel na Índia cresce de maneira correlacionada às fortes quedas do custo de banda no país. 

3. Buscas por voz estão aumentando

As buscas por voz finalmente estão começando a substituir buscas por palavras-chave digitadas na internet. Cerca de 20% das buscas mobile em 2016 foram feitas por voz graças à precisão da tecnologia, que alcançou o patamar de 95%.


4. China continua forte

A China ainda é um mercado fascinante e com crescimento a uma taxa muito superior a de outros países no mundo. Destaque para serviços de pagamentos em dispositivos móveis e o compartilhamento de bicicletas por demanda.

5. Grandes empreendedores gostam de jogos

Segundo Meeker, os executivos Elon Musk, Reid Hoffman e Mark Zuckerberg são fãs de games, fato que mostra como a geração que cresceu com jogos eletrônicos os vê nos negócios. A população mundial também está colocando os jogos como algo mainstream: são 2.6 bilhões de jogadores em 2017 contra 100 milhões em 2015!


O faturamento global com jogos foi em torno de 100 bilhões de dólares em 2016 e a China atualmente é o mercado mais importante e interativo quando falamos em games.

6. Netflix está virando um monstro

Em apenas 10 anos, a participação de receita da Netflix no mercado de entretenimento doméstico passou de 0 para 30% só nos Estados Unidos. E, enquanto isso, a visualização de canais de TV continuam em declínio.

Quem acreditaria que uma empresa que alugava DVD pelo correio dominaria o mercado em tão pouco tempo? Coitada da falida Blockbuster.

7. Anúncios mobile são a prioridade

O mercado de anúncios para o ambiente mobile está com uma curva de crescimento absurda e já ultrapassou o de desktop.  Dos 73 bilhões de dólares investidos em anúncios em 2016, 38% são focados no mobile contra 36% do desktop. 50% deste valor pertence aos players Facebook e Google, o que reforça a polarização das duas plataformas.


Contudo, vale lembrar que o Facebook atualmente cresce a uma taxa 3 vezes superior que o Google. Será que Mark Zuckerberg será o verdadeiro rei dos anúncios online nos próximos anos? É muito provável que sim.

8. Fundadores de empresas de tecnologia não vêm do ramo

Nos Estados Unidos, em 2016, cerca de 60% das empresas de tecnologia mais bem avaliadas foram fundadas por americanos de primeira ou segunda geração. 

Ou seja, suas famílias não possuíam empresas de tecnologia, o que demonstra que ideias disruptivas dificilmente saem de empresas familiares. Pelo menos na última década.


Hoje, essas empresas empregam mais de 1,5 milhão de empregados. Coloque aí nessa lista gigantes como Alphabet (holding do Google), Apple, Amazon e o Facebook.

9. Eletrônicos voltados à saúde continuam crescendo

Dispositivos eletrônicos com ênfase no segmento de saúde são adquiridos por 1 a cada 4 estadunidenses. São 25% de pessoas utilizando contra 12% do ano anterior. As principais marcas tecnológicas estão bem posicionadas no mercado digital de saúde. Em 2016, 60% dos consumidores mostraram-se dispostos a compartilhar seus dados de saúde com o Google.


Selecionamos apenas 9 grandes destaques, porém a quantidade de informações nos 355 slides é muito rica, por isso recomendamos que você também se aventure para conferir o que há por lá! Se quiser, você também pode acessar o PDF da pesquisa na íntegra!

Para se manter atualizado em tendências de marketing digital, tecnologia e internet, siga o blog da Nerdweb ;)

Fonte: Kleiner Perkins Caufield & Byers

FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.