Marketing

O que é psicologia das cores e como aplicar no marketing?

Você já ouviu falar sobre psicologia das cores? No marketing elas nunca são escolhidas por acaso. Leia mais sobre o assunto e entenda!

Por Nerdweb - Dia 21 de Janeiro de 2021 às 00:01

Compreender a psicologia das cores é essencial para artistas, designers, profissionais de marketing, estilistas e todos os profissionais que trabalham com produtos e serviços visuais. Em essência, a psicologia das cores pode ser definida como um estudo que contempla os significados e efeitos que as cores podem provocar no cérebro humano.

Se você já ouviu algo como “azul transmite tranquilidade” ou “amarelo remete a prosperidade e dinheiro”, saiba que essas apostas fazem muito sentido e, mais do que isso, as cores podem repelir, aproximar, despertar sensações e até mesmo influenciar no desejo de compra de um produto.

Não é à toa que especialistas renomados na área do marketing como  Neil Patel afirmam, a partir de pesquisas, que a cor representa 85% do motivo pelo qual o consumidor faz uma compra. Curioso não é mesmo?!

Se você quer se aprofundar mais no conceito de psicologia das cores e aprender como aplicá-la no marketing, este artigo é para você. Nas próximas linhas, vamos trazer um resumo com as informações mais relevantes. Leia mais!

O que é psicologia das cores?

Psicologia das Cores é um conceito que compreende diversos estudos e análises sobre a influência das cores na percepção humana.  Assim como existe a Teoria de Gestalt que traz ensinamentos sobre o logotipo, existem pesquisas muito relevantes sobre as cores que começaram entre os séculos XVII e XVII e duram até hoje.

Isaac Newton, cientista renomado na história, é um dos nomes envolvidos no assunto já que ele ficou conhecido pela descoberta de vários tons após fazer o experimento da passagem da luz branca por um prisma. Além dele, outros estudiosos como Goethe se destacam no assunto.

 O cientista e escritor alemão publicou a Teoria das Cores em 1810 (são mais de 200 anos) e um dos marcos das suas investigações foi ter sempre defendido que as cores provocam efeitos sensoriais diferentes em cada pessoa.

De lá pra cá, vários acadêmicos, artistas e pesquisadores refletem sobre o assunto e, naturalmente, existem visões distintas e complementares sobre a Psicologia das Cores, mas há uma visão unânime neste contexto: o significado das cores pode ser mais complexo do que se imagina.

No livro “A Psicologia das Cores: como as cores afetam a razão e emoção”, a psicóloga Eva Heller traz um resgate completo sobre como as cores se relacionam com os sentimentos, percepções, sensações e desejos humanos.

Além da bagagem teórica, a autora entrevistou 2 mil pessoas na Alemanha para melhor compreensão dos significados das cores. Separamos abaixo conclusões bem interessantes da obra que, por sinal, também dialogam com outras referências sobre o impacto da psicologia das cores. Confira!

  • A cor vermelha é associada a sentimentos de amor e paixão. Detalhe: há 105 tons de vermelho;
  • Tons como azul, verde, vermelho, preto e amarelo estão na lista das cores preferidas de muitas pessoas;
  • O significado das cores é diverso. Há tons que remetem desde paz até mesmo a cor do amor secreto e da velhice;
  • Existem cores específicas para cada tipo de sofrimento.

Fez sentido para você? Pare e pense um pouco. Alguma vez na vida, você associou uma cor a algo ruim ou a uma sensação muito boa? Já esteve em um local que remetia a um determinado sentimento por causa da cor? Como você escolhe as cores das suas roupas?

Responder essa pergunta não é algo simples, até porque cada ser humano tem percepções muito particulares e pode sentir de um jeito diferenciado. Porém, a psicologia das cores lança luz sobre uma nova perspectiva para trabalhar com produtos, campanhas, materiais e ações a partir do significado das cores e dos seus impactos subjetivos. 

Como aplicar a Psicologia das Cores no marketing?

Evidências científicas não nos deixam mentir: as cores compõem os fatores decisivos para  escolha de um produto. Satyendra Sigh, pesquisadora da Universidade de Winnipeg, chegou a algumas  conclusões por meio de seus estudos sobre a psicologia das cores:

  • O consumidor toma a decisão de compra nos primeiros 90 segundos após interagir com o produto*;
  • Há outros aspectos que interferem na conversão, mas para uma parcela dos clientes (entre 62% e 90%), o julgamento de um produto é feito a partir da cor.

Diante disso: é: como aplicar a psicologia das cores no marketing a fim de despertar o amor dos futuros clientes à primeira vista? Não temos uma receita de bolo para você, mas separamos algumas dicas matadoras que vão te ajudar a elaborar estratégias com grandes chances de sucesso. Atenção nos tópicos a seguir!

1.Avalie a performance das cores e escolha a que mais agrada 

Você não deve escolher uma cor somente porque ela é bonita. É importante conhecer o significado das cores, a conexão dos tons com a identidade visual que representa a sua marca e escolher as que provocam as melhores reações do seu público.

Em materiais como landing pages ou em uma estrutura de e-mail marketing, por exemplo, é essencial realizar testes A/B e avaliar os resultados. Na prática, estes testes permitem que você monte sua estratégia de marketing com mais de uma opção de formato, conteúdo, layout e, no caso dos botões ou CTAS, texto e escolha da cor.

2.Trabalhe com uma paleta de cores que remetem à sua marca

A escolha de uma cor é muito importante para a construção do branding de uma empresa. Pense um pouco: quando você se lembra de marcas famosas como a rede de Fast Food Mc Donald’s, quais são as cores que você lembra? É provável que ao fazer esse exercício, a recordação não seja apenas da composição cromática que mescla o vermelho e amarelo como a imagem do logotipo também esteja nítida na sua cabeça!

mcdonalds

Acertamos, né? Se  você refletir um pouco mais sobre outras marcas globais, vai notar que todas elas, independente do segmento, usam as cores de forma estratégica. Afinal, mais do que o significado comum, a paleta cromática de uma marca reforça as lembranças da empresa, além de gerar uma conexão emocional com as pessoas.

3. Considere a experiência do usuário

Além de entender o significado das cores, outra  estratégia de marketing simples e eficiente é utilizá-las para destacar informações importantes nos materiais de comunicação e ações da sua marca.

Considerar a experiência do usuário é fundamental para o sucesso da sua estratégia de marketing e para a própria associação dos consumidores a sensações boas. Vamos para um exemplo prático? Se você vai construir um e-mail marketing para sua marca, por exemplo, vale redobrar a atenção aos seguintes cuidados:

  • Priorize cores que facilitam a leitura e a tornam menos cansativa;
  • Entenda quais são as cores preferidas da persona do seu negócio;
  • Nada de colocar cores que dificultam a leitura;
  • Atenção para tons agressivos: há cores que literalmente fazem os olhos doerem;
  • Se tiver dúvidas, use e faça testes.

Captar a atenção do usuário não é uma tarefa fácil em meio ao universo de conteúdos da internet, mas ao seguir essas dicas você pode tornar a experiência do usuário mais gostosa e influenciar suas ações de forma positiva.

4. Pesquise sobre cores que convertem e avalie seu público

Independente da técnica de marketing escolhida, bons profissionais de marketing sabem que conhecer os hábitos e preferências da persona  do negócio já é metade do caminho na conversão. Para a sua alegria, há estudiosos que relacionam a psicologia das cores 

Uma pesquisa da Quick Sprout sobre o assunto traz revelações importantes sobre a relação da psicologia das cores aplicada ao marketing. São elas:

  • Anúncios de mídia paga com cores diversas performam melhor do que versões em preto e branco;
  • Para 89% dos clientes, a cor é associada a uma marca;
  • Há diferenças na interpretação do significado das cores por parte de homens e mulheres. Mulheres associam azul, roxo e verde aos tons preferidos enquanto  homens preferem verde e preto, por exemplo;
  • Compreender o significado das cores é algo que literalmente pode mudar sua estratégia;
  • Testes A/B são super necessários. Uma cor diferente no CTA, pode alterar de forma significativa a taxa de cliques e conversões.

Para cada nicho, produto à venda ou estratégia, há alterações nos fatores que podem provocar uma desistência ou potencializar a chance de conversão de um material de marketing por causa das paletas de cores. Por isso, fica a dica: faça testes sempre para avaliar o que dá certo e o que precisa melhorar!

Entendendo o significado das cores

Desde o início do artigo, estamos reforçando que o significado das cores pode ser profundo. Não vamos falar sobre cada um deles aqui, até porque cada cor pode ter múltiplos tons, mas selecionamos algumas cores e seus significados para que você entenda a amplitude deste significado na prática.

Azul

Frequentemente, o azul é associado a sentimentos como tranquilidade e paz. Na interpretação de "Psicologia das Cores”, Eva Heller define o azul como uma cor que transmite um ar de intelectualidade, inteligência e concentração.

O azul também é considerado um tom mais frio e, portanto, contrasta com cores muito vibrantes e apaixonantes. Há muitas tonalidades de azul e os artistas impressionistas costumavam usá-los bastante em suas obras de arte.

Vermelho

O vermelho é uma cor marcante. Daquelas que chamam atenção e provocam a intensidade. Não é por acaso que a cor vermelha é associada à cor de todas as paixões, do perigo e do poder. Pare e pense na figura de reis e pessoas com alto poder de influência e hierarquia na sociedade: é comum elas usarem vermelho, certo? Há variações do significado de acordo com o tom. Estima-se que existam, no mínimo, 105 variações de vermelho. São muitas subjetividades envolvidas, pode apostar!

Amarelo

Quando se trata da análise do amarelo, o significado das cores pode ter bastante diversidade. Há quem diga que o amarelo representa otimismo e prosperidade, enquanto outros estudiosos defendem que o tom é contraditório e dependendo da tonalidade, a interpretação pode ser de contradição e ciúmes.

Laranja

O laranja é uma cor com personalidade. Exótica, penetrante e forte. Costuma transmitir bastante energia, entusiasmo e sentimentos de  recreação.

Violeta

A cor violeta ou púrpura é muito associada ao feminino, aos sentimentos de magia,  ao movimento feminista e ao movimento LGBTq. É uma cor que traz consigo muitos significados que vão do poder à beleza.

Conclusão

Esperamos que ao longo deste artigo, você tenha entendido um pouco mais sobre a Psicologia das Cores. Escolher os tons certos e transmitir mensagens que condizem com a sua marca ou campanha é um desafio, mas ao aprender sobre o significado das cores e seus impactos na mente humana, você terá muito mais chances de acertar na estratégia de comunicação da sua marca.

…..

Precisa de ajuda para entender sobre como a psicologia das cores pode ser aplicada ao seu negócio? Converse com os especialistas da Nerdweb!

FIQUE POR DENTRO!

Fique atualizado com as últimas noticias, dicas e novidades da Nerdweb.